Blog

benefício saude financeira

Saúde financeira: como alcançar o equilíbrio

última atualização dia 29 de março de 2021

Em tempos de pandemia, nossa principal preocupação é com a nossa saúde e a de quem amamos. É impossível não se sensibilizar com todas as informações as quais somos bombardeados diariamente.

Porém, existe uma outra saúde que precisa de sua máxima atenção: a sua saúde financeira. Se ela não estiver em dia, é possível que sua saúde física e mental, em algum momento, sejam afetadas. 

Problemas financeiros podem virar grandes transtornos, que comprometem sua vida pessoal – em diversos quesitos – e a vida profissional.  

Mas, como alcançar a saúde financeira? Continue lendo esse artigo e veja que é possível melhorar suas finanças de forma simples. 

O que é saúde financeira

A saúde financeira está relacionada ao equilíbrio. É manter suas finanças em ordem, sabendo ao certo quais suas receitas e despesas. É ter consciência de que é preciso ter dinheiro reservado para uma emergência e de que o planejamento financeiro é essencial.

Busque saber mais sobre educação financeira, leia sobre o assunto, aplique dicas em sua rotina e transforme sua vida. É possível começar hoje mesmo, com nossas dicas simples. 

  • Tenha um orçamento familiar

Sim, você precisa ter um orçamento que lhe permita identificar as suas receitas e despesas, e saber exatamente para onde seu dinheiro está indo. É muito comum que pessoas com problemas financeiros tenham medo de saber de onde ele vem e para onde vai. É um comportamento que só agrava o problema e é preciso evitá-lo.

Construir o orçamento é mais simples do que parece. Um caderno para anotar suas receitas e despesas, uma data para começar, e tornar essa prática parte da rotina vão lhe permitir saber exatamente de onde vem seu dinheiro e para onde ele está indo.

Quer organizar suas finanças e planejar os gastos do ano? Baixe agora nossa planilha de controle de gastos. É grátis!
  • Identifique e evite as despesas supérfluas

As despesas supérfluas são aquelas que são possíveis de serem adiadas, sem comprometer o seu bem-estar. 

Uma regra simples e que funciona muito bem é ter clareza sobre quais despesas são essenciais para sua sobrevivência, as importantes para você viver e as usadas para aproveitar a vida. Normalmente, as supérfluas estão no grupo “aproveitar a vida”.

Um exemplo prático: para sobreviver, você tem despesas com alimentação e cuidados com a sua saúde e da sua família. Para viver, as despesas são com vestuário, higiene pessoal e algum lazer. Além disso, você quer aproveitar a vida, certo? E acaba comprando presentes e coisas para satisfazer sua vontade.

Quando a sua saúde financeira estiver em ordem, você pode se presentear (sem problema algum) com aquele bem que lhe agradou.

Quer mais detalhes sobre como evitar os gastos supérfluos? Assista ao vídeo sobre o tema!
  • A armadilha do padrão de vida

O terceiro passo é tão importante quanto o primeiro e está relacionado ao seu comportamento. Um hábito que é extremamente prejudicial à sua saúde financeira: a armadilha do padrão de vida.

Assista também ao vídeo exclusivo, que aborda as principais armadilhas que comprometem as suas finanças!

É muito comum que a gente ache importante impressionar as pessoas que estão em nosso círculo de afeição ou em nosso relacionamento profissional. E em nossa sociedade, uma das formas de impressioná-las é mostrar que você obteve sucesso financeiro, por meio de bens e serviços que estão acima do seu padrão de renda.

Porém, essa situação tende a colocar as pessoas em uma situação de fragilidade. Vamos imaginar o seguinte cenário: um dia, o seu banco não aprova suas compras no cartão de crédito ou no cheque especial e você fica sem saída para sustentar essa “roda gigante de dívidas” mantida a duras penas. Como você resolve essa questão? 

Outro cenário importante para avaliarmos é a saúde física. Caso tenha problemas de saúde e precise arcar com despesas inesperadas, como agir? É preciso fugir desta armadilha que parece sedutora, mas que pode comprometer o seu futuro durante muitos anos

Viva dentro das suas possibilidades ou até um degrau abaixo delas. A diferença é pouco perceptível no seu dia a dia e você não vai comprometer sua saúde financeira.