Blog

educação financeira

Finanças pessoais: você sabe analisar seu holerite?

última atualização dia 27 de maio de 2021

holerite

Você sabe como analisar o seu holerite? Isso mesmo! É essencial aprender a administrar o seu salário e, para isso, você precisa conhecer cada elemento que compõe a sua folha de pagamento.

Com esse conhecimento fica mais fácil verificar quanto você tem para receber e como pode utilizar esse dinheiro da melhor maneira possível. Dessa forma, é possível fazer um planejamento financeiro para pagar as contas essenciais e, ao mesmo tempo, guardar dinheiro para investir.
Lembre-se que é muito importante ter uma reserva de emergência, caso aconteçam imprevistos. Quer saber como analisar o seu holerite? Então, continue a leitura e confira todas as informações que separamos sobre este assunto.

Qual a diferença entre salário e remuneração?

O primeiro passo para analisar o seu holerite é saber qual é a diferença entre salário e remuneração. Isso mesmo! Esses dois termos não são sinônimos. Infelizmente, muitas pessoas ainda se confundem e interpretam o seu holerite de maneira errada.

O salário representa o valor fixo que um trabalhador recebe em troca do seu trabalho. Nesse caso, temos dois tipos de salário: o bruto e o líquido. O salário bruto é o valor registrado na sua carteira de trabalho. E o salário líquido é o valor bruto com o acréscimo dos proventos e o desconto das obrigações legais.

Já a remuneração é a soma da remuneração fixa (salário e adicionais), da remuneração indireta (benefícios) e da remuneração variável (comissões, gratificações, PLR, entre outros). Portanto, o salário faz parte da remuneração de um empregado.

Como analisar o seu holerite?

Agora que você já sabe o que é salário e remuneração, chegou o momento de aprender a analisar os proventos e os descontos que constam no seu holerite. Para isso, vamos apresentar uma breve descrição de cada um deles. Vamos lá!

Quais são os proventos no seu holerite?

Todos os trabalhadores registrados de acordo com a CLT têm o direito de receber proventos na sua folha de pagamento. Dentre eles podemos destacar:

  • férias: esse provento é pago uma vez por ano ao trabalhador que completou um ano de trabalho. Nesse caso, ele tem o direito de descansar 30 dias e receber o valor do seu salário adiantado, acrescido de um terço dessa quantia;
  • 13° salário: esse também é um provento anual, ou seja, todo final de ano o empregado tem o direito de receber um salário bruto a mais pelos serviços prestados para a empresa;
  • salário-família: esse benefício é pago aos empregados que têm filhos com idade inferior a 14 anos. Para tanto, você não pode receber mais que o teto estipulado pelo Governo Federal, bem como o valor do salário-família é definido conforme a quantidade de filhos;
  • horas extras: se o trabalhador extrapolar o seu horário de trabalho deve-se pagar hora extra. Nesse caso, o valor é calculado com base na remuneração e pode variar entre 50% (segunda a sábado) e 100% (domingos e feriados).

Esses são os principais proventos que podem constar em um holerite, mas, dependendo do seu cargo e do segmento da empresa na qual você trabalha, podem existir outros acréscimos, como adicional de periculosidade, adicional de insalubridade, adicional noturno, entre outros.

Quais são os descontos no seu holerite?

Assim como existem os proventos, também temos os descontos aplicados na folha de pagamento. Dentre eles podemos destacar:

  • INSS: o valor dessa contribuição é descontado conforme a tabela vigente da Previdência Social que utiliza como base de cálculo a remuneração do empregado. É importante lembrar que, quanto maior o salário, maior será o valor do desconto do INSS;
  • Imposto de Renda: o valor do IR é calculado com base na remuneração do trabalhador, bem como a alíquota de desconto está disposta na tabela vigente definida pela Receita Federal;
  • vale-transporte: os trabalhadores que usufruem desse benefício têm 6% do valor do seu salário bruto descontados na sua folha de pagamento;
  • faltas e atrasos: em caso de faltas ou atrasos sem justificativa, a empresa pode descontar do salário do empregado o valor correspondente a eles.

Vale lembrar que existem outros descontos previstos em Lei que o empregador pode aplicar na folha de pagamento, mas isso varia de empresa para empresa.

Como usar o seu salário da melhor forma possível?

Mas, afinal, como usar o seu salário da melhor forma? Para que isso possa ocorrer você precisa fazer um bom planejamento financeiro, ou seja, colocar em uma planilha eletrônica ou de papel a sua receita e as suas despesas mensais, para chegar a um equilíbrio financeiro saudável.

A partir desses dados, é possível fazer o planejamento e o controle para que as suas despesas sejam menores que a sua receita. Dessa forma, você consegue guardar uma parte do seu dinheiro para investir.

Para isso, basta buscar a instituição financeira de sua confiança e verificar quais são as opções de investimentos de acordo com o seu perfil de investidor. Para quem é mais conservador, pode começar com a renda fixa, já que essa opção oferece bons rendimentos e menor risco de perder o seu dinheiro. Mas, se tiver um perfil mais ousado, pode analisar os investimentos com maior risco – claro, sempre com a ajuda e orientação de um profissional.

É muito importante buscar mais conhecimento sobre o tema e se empoderar do assunto. A saúde financeira ajuda a estabelecer uma relação saudável com o dinheiro, além do melhor controle entre os gastos, ganhos e desperdícios.

Uma ótima forma de se aprofundar nos assuntos de finanças pessoais e investimento é o RH da sua empresa investir na saúde financeira de seus colaboradores e esclarecer as dúvidas em relação ao holerite.

Agora que você já sabe como analisar o seu holerite e como usar o seu dinheiro a seu favor, que tal ler o nosso artigo sobre gestão de finanças e aprender como um app de controle financeiro pode ajudá-lo no dia a dia? Comece a investir tempo, cuidado e atenção ao seu dinheiro: depende de você!