Blog

educação financeira

Orçamento empresarial para RH: como prever?

última atualização dia 11 de junho de 2021

orcamento-empresarial

A todo momento que se gerencia um negócio ou um setor, é necessário planejar todos os passos para evitar que possíveis crises ou obstáculos surjam e impactem o andamento do negócio. Um dos fatores que deve sempre constar nesse planejamento é o orçamento empresarial, aspecto essencial para manter a saúde financeira da empresa e de seus colaboradores.

Você sabia que 16% das pequenas empresas e 25% das médias empresas nunca planejaram um orçamento empresarial no RH? É o que mostra a pesquisa realizada pela Convenia.

Elaborar um orçamento empresarial para os recursos humanos não é uma tarefa fácil, pois diversos fatores devem ser considerados na hora de desenvolver um controle financeiro estratégico e gerir da melhor forma o capital humano.

Um dos fatores que podem fazer a grande diferença no orçamento empresarial, por exemplo, é a política de benefícios. Contar com ela na hora de planejar como você distribui as finanças da sua gestão contribui não só para a considerar sua empresa como uma marca empregadora, como um local que preza pela saúde e bem-estar dos seus funcionários.

Entenda melhor a importância do orçamento empresarial, como construí-lo de forma que distribua adequadamente os custos e qual a relação da política de benefícios neste cenário. Confira!

Qual a importância do orçamento empresarial?

O orçamento empresarial planeja, estima as despesas, os ganhos e os custos atuais e futuros para que a empresa mantenha a saúde financeira a longo prazo.

Com ele é possível fazer um controle dos custos operacionais para determinados setores, a exemplo dos recursos humanos, bem como verificar investimentos necessários e analisar receitas que podem ser obtidas.

Logo, consegue-se gerir de maneira equilibrada as finanças, como também:

  • definir metas realistas;
  • realocar recursos estrategicamente;
  • otimizar processos;
  • prever cenários de crise;
  • estabelecer melhor um plano de cargos e salários e, assim, contribuir para melhor produtividade dos colaboradores.

O que deve se prever um orçamento para recursos humanos?

orcamento-empresarial

Entre as informações mais básicas que um orçamento deve prever, sem dúvidas, estão o caixa disponível e os custos indispensáveis, sendo que esses últimos subdividem-se em três categorias principais:

  • Custos fixos: aqueles gastos que não variam no mês, a exemplo dos valores desembolsados para internet, telefone, aluguel e seguros;
  • Custos variáveis: que podem se alterar conforme as necessidades e, por isso, podem ser reduzidos se necessário, como o valor dos equipamentos para as equipes, as despesas com eventos e os materiais de trabalho;
  • Custos com pessoas: englobam a permanência de todo o quadro de funcionários. Como exemplo, é possível mencionar os salários, os respectivos encargos trabalhistas e indenizações.

Como a política de benefícios entra no orçamento?

Outra dúvida comum que cerca o orçamento empresarial para recursos humanos é como a política de benefícios é incorporada às finanças. Primeiramente, destacamos que tais custos estão embutidos na terceira categoria, ou seja, nos gastos com pessoas.

A previsão no orçamento, por outro lado, dependerá das estratégias traçadas pelo negócio e da sua capacidade de arcar com vantagens além daquelas obrigatórias para o regime CLT. No entanto, é importante não perder de vista o caráter de investimento da política de benefícios para executivos e colaboradores.

Isso porque, ao mesmo tempo em que demanda previsão no orçamento, também gera retornos ao negócio, pois a satisfação pessoal e profissional dos funcionários resulta em bom desempenho na empresa e no aumento da produtividade.

Como fazer um orçamento empresarial?

Primeiramente, você deve analisar a estratégia da empresa e se o resultado condiz com o esperado. Caso a resposta seja negativa, talvez seja o momento de refazer o planejamento financeiro.

5 etapas podem lhe ajudar:

  1. Analise o caixa da empresa;
  2. Defina seus principais objetivos;
  3. Liste os custos e veja quais são adequados ao momento atual;
  4. Considere os encargos envolvidos em toda a operação;
  5. Faça uma projeção de caixa para os próximos meses;
  6. Acompanhe sempre os resultados, e identifique o que está mais relevante e não está apenas sendo uma forma de ‘jogar o dinheiro fora’.

Organizar um orçamento empresarial é atividade indispensável para a saúde financeira de qualquer negócio. Por outro lado, a sua elaboração não se restringe à análise de custos. Para trazer resultados efetivos, é necessário que as finanças caminhem junto com as estratégias e metas da empresa, com foco em crescimento e pessoas.

Nesse sentido, a política de benefícios assume especial relevância. Afinal, ela se caracteriza como estratégia para a construção de uma equipe dos sonhos. Por outro lado, para que os benefícios assumam esse caráter de investimento, é fundamental contar com bons produtos e firmar boas parcerias.

E, nesse sentido, a Ahfin é uma grande aliada do gestor. A partir da oferta de benefícios financeiros personalizados, que auxiliam na vida pessoal e profissional do colaborador, a instituição pode garantir que o orçamento empresarial se reverta em bons resultados a longo prazo, promovendo a satisfação e o engajamento da equipe.

Gostou do conteúdo? Agora que você já sabe da importância de prever a política de benefícios no orçamento, confira as soluções da Ahfin para o seu quadro de funcionários!