Blog

Para o RH

7 passos para você transformar seu RH em marca empregadora

última atualização dia 2 de dezembro de 2021

Entenda como funciona o conceito de marca empregadora

Desenvolver uma marca empregadora forte é uma das melhores formas que as companhias possuem para atrair  talentos e reter colaboradores qualificados. O termo consiste na forma como o quadro de profissionais olha para o negócio onde trabalham. Então, o ideal é que possuam uma visão positiva dele.

Esse conceito é muito eficaz no momento de recrutar novos profissionais. Quando a imagem da organização é positiva no mercado e na sociedade, ou mesmo nos “bastidores”, a tendência é que profissionais talentosos sejam atraídos com maior facilidade.

O RH pode ainda não ter percebido a relevância da construção de uma marca empregadora, embora isso seja algo desenvolvido diariamente. Afinal, aqueles que fazem parte da organização contribuem para a criação da sua marca empregadora. Confira a seguir 7 dicas para colocar esse conceito em prática.

Qual é o conceito de marca empregadora?

O conceito de marca empregadora, conhecido também como employer branding, representa uma série de técnicas e ferramentas usadas para construir uma visão positiva sobre o negócio. Isso em relação aos colaboradores que fazem parte do quadro. Ou seja, é a visão que eles possuem quanto à empresa em que trabalham.

Essa é uma forma encontrada pelas empresas para se manterem competitivas, evitando altas taxas de turnover e mantendo os talentos. Desse modo, os pontos fortes da organização são reforçados, para que os profissionais tenham uma imagem mais positiva sobre ela.

A pesquisa The Ultimate List of Employer Brand Statistics, do LinkedIn, revelou que marcas empregadoras costumam sofrer 28% menos com taxas de turnover. Isso faz com que exista uma redução nos índices de rotatividade do negócio e menos gastos com treinamentos. Afinal, é comum que empresas gastem com qualificações e os colaboradores deixem o negócio.

Aplicar bem o conceito de marca empregadora fará com que os colaboradores olhem para o seu negócio e vejam nele uma ótima alternativa para trabalharem e constituem as suas carreiras. Além disso, pessoas de fora podem despertar o desejo de fazer parte desse negócio.

7 passos para transformar o RH numa marca empregadora

O mercado de trabalho é cada vez mais competitivo, tanto em relação a novos profissionais que saem das faculdades todos os anos, quanto empresas que podem se interessar por colaboradores do seu negócio. Por isso, é interessante investir no conceito de marca empregadora, para evoluir o ambiente interno.

Quando a imagem de uma empresa é atraente, as pessoas ficam com mais vontade de trabalhar nela. Em resumo, os funcionários precisam perceber as vantagens de fazer parte de um negócio, e sejam estimulados a que se dediquem todos os dias e permaneçam na organização.

Reunimos 7 passos que podem ser seguidos pelo seu RH, com o objetivo de deixar o seu negócio mais atrativo para os colaboradores. Confira:

1.     Saiba o que os colaboradores pensam do negócio

Realizar uma pesquisa interna, de maneira anônima, é a melhor forma de entender o que os colaboradores pensam sobre o seu negócio. O que eles contam em casa para a família quando perguntados sobre o trabalho? Quais coisas eles acham que são as melhores do ambiente de trabalho?

Em seguida, use esse feedback para ajustar e corrigir os pontos mais citados por eles. As opiniões de quem trabalha na empresa são fundamentais para o desenvolvimento de uma marca empregadora e fazem com que as mudanças sejam mais assertivas.

2.     Construa personas para o recrutamento

Essa dica é válida para a contratação de novos colaboradores que irão reforçar o quadro do seu negócio. Assim, construa personas e classifique os candidatos entre elas. Estas personas devem incluir experiências, habilidades e características importantes para o seu empreendimento.

Fazendo isso será possível eliminar concorrentes que não combinam com a vaga oferecida ou com a sua empresa de uma maneira geral. Enfim, acertar no processo de contratação é essencial para o crescimento do seu negócio.

3.     Conheça os concorrentes

É importante também conhecer os concorrentes, os pontos fortes e fracos deles, em todos os aspectos, o que inclui a marca empregadora. Por isso, a dica é avaliar quais são os processos de recrutamento usados por eles, principalmente as plataformas aplicadas.

É interessante também pesquisar nas redes sociais o comportamento deles para identificar quais as ações que eles promovem junto aos funcionários e qual é a relação entre empresa e colaboradores.  Uma ação que fará você conhecer a concorrência sob diferentes pontos.

4.     Invista na comunicação

A comunicação é vital para o sucesso dos negócios. As mensagens devem ser passadas com clareza — o que evita que detalhes incompreendidos causem mal-estar ou mesmo atrapalhem o rendimento dos profissionais. Aliás, o RH e as lideranças têm papel de destaque nesse contexto.

Reveja os canais de comunicação do seu negócio: redes sociais, e-mail, WhatsApp e principalmente, a comunicação pessoal, do modo tradicional. Conte com profissionais disponíveis para ouvir reclamações e queixas. Assim como também é possível conversar com eles se houver algo de errado.

5.     Olhe para a cultura corporativa

A marca empregadora reflete exatamente o que é a cultura organizacional do negócio. Sendo assim, é importante avaliar todo o cenário que cerca este assunto, para melhorar o ambiente de trabalho e a produtividade. Como efeito rebote, isso contribuirá para o fortalecimento do employer branding.

O ideal é testar diferentes atitudes, capazes de revolucionar o ambiente e tornar o empreendimento mais atraente aos possíveis novos colaboradores. Mais do que isso, a sua marca sairá fortalecida dessa avaliação.

6.     Inclua a marca empregadora na rotina dos colaboradores

Os líderes precisam dar exemplo e serem comprometidos com a marca. Dessa forma, é preciso buscar maneiras que lembrem os profissionais diariamente sobre porque escolheram trabalhar na organização.

É importante também que os gestores cumpram todas as promessas realizadas, seja por reconhecimento, recompensa ou evolução no trabalho. Isso vai garantir com que a gestão de pessoas aconteça de uma forma dinâmica e sem inconsistências entre as partes.

7.     Mantenha o monitoramento

Para fortalecer a sua marca empregadora e manter o nível de satisfação dos colaboradores elevado, é importante que exista um monitoramento contínuo. Por isso, solicitar feedbacks corriqueiramente é uma ideia interessante.

As pesquisas regulares feitas junto aos colaboradores ajudam a entender qual é o cenário de momento, se algo saiu do controle ou mesmo que tenha passado por melhorias.

Não adianta chegar em um nível no qual a sua marca é bem reconhecida pelos colaboradores e, por isso, a sua empresa entra em uma zona de conforto. O monitoramento constante ajuda a reduzir a queda nos índices de aprovação, já que o negócio poderá agir de maneira rápida e preventiva.

Siga nossas dicas e faça do seu negócio uma marca empregadora!

Uma marca empregadora traz uma série de benefícios para o seu negócio. Por isso, siga as nossas dicas e coloque em prática esse conceito no seu RH, certamente os colaboradores vão gostar destas novas ideias adicionadas à organização.

O sucesso de uma companhia vai muito além da quantidade de vendas e lucro obtido todos os meses. É preciso olhar para dentro e perceber como estão os trabalhadores. Com isso será possível melhorar ainda mais o nível de produtividade e rendimento.

E aí, entendeu como esse conceito pode fazer parte do seu negócio e ajudar na relação entre empresas e colaboradores? Acompanhe o blog da Ahfin para conhecer mais dicas como esta!