Blog

beneficios do colaborador

Gestão de benefícios corporativos e os impactos de aplicá-la em sua empresa

última atualização dia 29 de março de 2022

Como a sua empresa busca se diferenciar no mercado? Além do investimento em capacitações, salários mais competitivos e uma infraestrutura que possibilite o crescimento e desenvolvimento dos talentos, o RH deve estar preparado para a gestão de benefícios corporativos. 

Uma pesquisa divulgada pelo portal Glassdoor mostra um ponto em comum entre as empresas consideradas das melhores para se trabalhar: praticamente todas elas tiveram seus benefícios considerados diferenciais competitivos pelos profissionais. Muito mais do que estar atento às tendências, o seu RH precisa gerir e escolher benefícios que façam real sentido aos colaboradores. E é sobre isso que falaremos neste post.

Gestão de benefícios corporativos: por que fazer?

Antes de mais nada, é importante reforçar alguns pontos importantes relacionados ao gerenciamento desses benefícios. Sua empresa pode imaginar que o oferecimento de salários razoáveis será o suficiente para atrair e reter talentos. Certo? Errado. Cada vez mais os profissionais têm indicado que somente o salário não é mais o responsável por tornar uma empresa requisitada e desejada. Investir em saúde e bem-estar por meio de benefícios (considerando que eles ganharam ainda mais evidência, após o avanço do modelo home office) passou a ser valorizado nesse contexto.

Mas, além disso, a gestão de benefícios corporativos contribui para minimizar outros problemas recorrentes nas empresas, conforme mencionaremos abaixo.

  • Falta de engajamento: por se sentirem mais valorizados e reconhecidos, os colaboradores tendem a estar mais engajados nas ações internas da empresa. Como consequência, resultados melhores são alcançados, além da melhora do clima organizacional.
  • Redução do turnover: empresas que oferecem benefícios completos costumam atrair novos talentos e manter o quadro de funcionários atual. Os pedidos de demissão passam a ser provocados por questões pessoais, que fogem da alçada da organização – o que reduz drasticamente o número.
  • Comprometimento do orçamento: com a oferta de benefícios corporativos, o orçamento da empresa passa a ser otimizado. Isso porque muitos benefícios apresentam a possibilidade de dedução no percentual dos impostos, o que pode ser revertido para a organização e, posteriormente, investido em capital humano. 
  • Solicitações de adiantamento/aumento salarial: algo frequente nos RHs são os pedidos de aumento salarial ou, até mesmo, adiantamento. Isso acontece, principalmente, por remuneração baixa, falta de conhecimento em saúde financeira nas empresas e benefícios corporativos insuficientes. Com a escolha de um pacote diferenciado e uma gestão de benefícios corporativos adequada, sua empresa poderá perceber a redução dessas solicitações.
  • Absenteísmo: as faltas registradas, decorrentes de questões pessoais (muitas vezes, ligadas à saúde física, mental e financeira) tendem a ser reduzidas, considerando que as ofertas de benefícios podem minimizar esses problemas.

Como o seu RH pode começar?

Agora que você já percebeu os impactos de uma gestão de benefícios corporativos adequada, que tal começar a colocá-la em prática? 

  • Um dos primeiros passos consiste em apurar, junto aos colaboradores, quais os benefícios que fazem mais sentido para a vida e rotina deles. Sua organização possui funcionários em várias cidades do país? Que tal realizar uma pesquisa, para verificar esses pontos, considerando os aspectos regionais de sua equipe?
  • Outra ação importante é disponibilizar a flexibilidade dos benefícios, considerando as necessidades dos talentos. Com o perfil cada vez mais heterogêneo dos times, essa flexibilidade vai possibilitar mais liberdade ao colaborador.
  • O seu RH também deve conhecer o cenário da oferta de benefícios. Como os concorrentes se posicionam, o que as empresas do Brasil e do mundo têm oferecido e quais opções despontam como preferência entre os profissionais são alguns pontos importantes. Ao saber disso, é mais fácil fazer a escolha de um pacote diferenciado. 
Quer saber mais sobre o cenário de benefícios no Brasil e no mundo? Baixe agora o nosso e-book sobre o tema!
  • Fortaleça a cultura e busque benefícios que traduzam o que a sua empresa prioriza. Lembre-se dos três pilares do trabalho (vida financeira, saúde mental e bem-estar) e preconize eles.

Saúde financeira como benefício corporativo

Como mencionado anteriormente, até mesmo o pacote de benefícios passa a fazer mais sentido se houver uma conscientização do que diz respeito ao uso dos recursos. E isso pode ser trabalhado a partir de outro benefício, considerado novo por muitas empresas: a saúde financeira. Com ela, iniciativas de educação são fomentadas, para trazer empoderamento e conhecimento sobre finanças e o uso consciente delas. E sabe o melhor? A Ahfin pode lhe ajudar a superar esse desafio!

Nos posicionamos como parceira do RH, e oferecemos educação financeira na prática, com lives, conteúdos informativos, vídeos orientativos e produtos financeiros acessíveis. Se você quiser saber mais sobre saúde financeira e como podemos contribuir para a gestão de benefícios corporativos do seu RH, clique aqui!