Blog

beneficios do colaborador

Empatia no ambiente de trabalho: como exercitá-la e engajar a equipe

última atualização dia 30 de novembro de 2020

empatia-no-ambiente-de-trabalho

O que os colaboradores de sua empresa teriam para dizer sobre ela? E o que teriam para falar sobre suas relações interpessoais? Na verdade, o quanto você tem escutado seus colegas e colaboradores,  colocando em prática a empatia no ambiente de trabalho?

Ter empatia é fundamental para que relações saudáveis sejam construídas. Agora, como conseguir exercitar essa habilidade e colher seus frutos? 

Ahfinal, o que é empatia?

Muitas pessoas confundem empatia com colocar-se no lugar do outro. Empatia vai além disso. Ser empático é gerar conexão com outro ser humano. É impossível um funcionário que mora em uma área da cidade, é casado e tem dois filhos entender o que se passa no universo de um outro funcionário que tem que cuidar dos avós e precisa de renda extra. Mas, eles podem se conectar por meio da empatia.

Segundo a autora e professora de Serviço Social Brené Brown, existem quatro fatores a serem levados em consideração para se desenvolver atitudes empáticas:

  1. Entender a perspectiva e o universo do outro
  2. Não julgar 
  3. Reconhecer as emoções alheias  
  4. Comunicar à pessoa que você reconhece aquela emoção, apesar de não a estar sentindo

Em seu discurso sobre empatia, ela deixa bem claro. Vale a pena ver:

Como exercitar a empatia no ambiente de trabalho?

Se exercitar a empatia no dia a dia é difícil, mesmo com pessoas da família e até amigos, imagine no ambiente de trabalho. Socialmente, o ambiente de trabalho é visto, para algumas pessoas, como local de competitividade. 

O primeiro desafio é ter em mente que essa é uma perspectiva antiga e superada. O ambiente de trabalho deve ser prazeroso, um local que desperte a criatividade, seja acolhedor e deixe o colaborador à vontade para se expressar.

Estimular a empatia no ambiente de trabalho vai fazer com que o cenário descrito acima aconteça de forma natural. A área de recursos humanos tem muito a ganhar e a empresa como um todo. Veja algumas atitudes empáticas que podem ser incorporadas ao dia a dia da empresa:

  1. Diversidade de histórias: seu time tem históriaS. Sim, com um s bem grande no final. Porque cada pessoa é um universo. A riqueza da empresa está na diversidade dos colaboradores. Estimule o compartilhamento de histórias. Que tal um encontro semanal em que cada um que se sentir à vontade possa contar a sua?
  2. Comunicação não-violenta: o conceito de Comunicação não-violenta (CNV) está totalmente baseado na noção de empatia. Esse processo de pesquisa desenvolvido por Marshall Rosenberg propõe que as pessoas comuniquem-se distinguindo: observações de juízo de valor, sentimentos e opiniões, necessidades e estratégias, pedidos e ameaças. A CNV é um bom ponto de partida para balizar a forma e incentivar seu grupo a se relacionar.
  3. Cargos muito bem definidos: pode parecer muito óbvio, mas dentro do corre-corre da empresa, cargos e atribuições podem cair no limbo. Estimule que os colaboradores tenham firmeza de suas atribuições primárias e secundárias para que todos saibam o que pedir (não exigir) do colega.
  4. Prioridades à mostra: estimule o hábito de que todos deixem à mostra quais são as suas prioridades daquele momento. Assim, fica mais possível que, se algum funcionário for pedir algo a outro, tenha a real noção de quanto está impactando o colega.

São algumas atitudes simples que podem fazer com que as pessoas interajam mais e saibam mais umas das outras, desenvolvendo sua empatia.

Quais são os frutos da empatia no ambiente de trabalho?

Agora, os frutos da empatia no ambiente de trabalho. E eles são muitos. Como a equipe tende a se entender melhor, os maiores benefícios são:

  • aumento da produtividade: a tendência é que todos se sintam mais à vontade para criar
  • diminuição da rotatividade: como as pessoas vão passar a se relacionar mais proximamente, a noção de família passa a se estabelecer
  • melhor vista dos benefícios importantes: para o RH, um dos maiores ganhos de estabelecer um ambiente de trabalho mais empático é conhecer melhor os objetivos e sonhos dos funcionários. Isso vai fazer com que se possa mapear melhor a carteira de benefícios mais adequada à equipe, por exemplo.

Grandes equipes passaram a adaptar a empatia no ambiente de trabalho como ferramenta para melhorar a vida dos colaboradores, tanto a pessoal quanto a profissional.

Passe a observar melhor as necessidades dos colaboradores da sua empresa. Todo mundo só tem a ganhar.

E lembre-se: você como líder, a mudança deve começar por você. Seja um exemplo para sua equipe.

Você vai querer ler também:

Benefícios para o colaborador: por que a saúde financeira é um deles

Employer branding: como o consignado ajuda na sua estratégia

: