Blog

crédito consignado

Crédito consignado e educação financeira: saiba como eles podem andar juntos

última atualização dia 4 de novembro de 2020

Quando se contrai uma dívida, pagá-la com os menores juros do mercado é a melhor solução. Claro, com uma parcela que caiba no bolso mensalmente. O crédito consignado pode ser  uma ótima opção nesse caso. Mas, será que essa forma de financiamento pode caminhar lado a lado com a educação financeira de quem está buscando autonomia? Siga lendo e descubra como esse é um casamento perfeito.

O empréstimo consignado privado é uma boa opção?

O empréstimo consignado privado é uma boa opção para quem quer quitar uma dívida com parcelas mais baixas, adquirir um bem mas não tem o dinheiro na hora etc, e também pode ser um primeiro passo para melhorar sua saúde financeira.

E a lógica por trás disso é simples: se você já fez o levantamento dos gastos mensais, sabe para onde o dinheiro está indo e está conseguindo direcionar seus recursos, a previsibilidade dos seus gastos acaba sendo maior. O que só traz benefícios.

Hoje em dia, é permitido ao colaborador comprometer até 30% de seu salário para pagamento da parcela do crédito consignado. Se você se organizar direitinho, pode até mesmo passar a investir nesse período.

O crédito consignado privado é fôlego para:

  • quitação de uma dívida ou de dívidas múltiplas;
  • a compra de um bem a juros menores;
  • ou para a reorganização das finanças. 

Mas, atenção neste último item!

Como organizar as finanças com crédito consignado?

Primeiramente, é importante saber o que você não deve fazer ao contratar esse tipo de financiamento:

1. Tornar o crédito recorrente

Se você solicitou o crédito uma vez, quite primeiro essa dívida, não faça dívidas múltiplas nem recorrentes, ou seja: terminar um pagamento de um financiamento e logo recorrer a outro. Como mencionamos acima, só adquira outro crédito se for quitar uma dívida, mas as parcelas precisam ser menores, e o juros também.

2. Não fazer a pesquisa de taxas de juros em operadoras

O RH da empresa é peça-chave para escolher a melhor financiadora de crédito. Lembre-se sempre que, caso você já tenha um crédito consignado ativo, a portabilidade é possível e deve ser requerida pelos gestores de benefícios da empresa. Conte com eles.

3. Não estar com a planilha financeira 100%

A planilha financeira deve ser a melhor amiga de quem contrata o crédito consignado. É importante ter detalhadas todas as movimentações, tanto lucros quanto gastos, além de investimentos.

A partir daí, a educação financeira pode ganhar até mesmo um up com a contratação do crédito consignado.

A educação financeira lado a lado com o crédito consignado

Educar-se financeiramente é ter consciência de seus objetivos e das suas possibilidades no momento. Ao ter isso em mente, o crédito consignado ajuda pois você passa a ter:

  • um aumento de previsibilidade de gastos;
  • abatimento de dívidas múltiplas com um financiamento apenas, e com juros menores.

A educação financeira deve ser estimulada, inclusive, pela empresa em que o colaborador trabalha: se funcionários têm uma vida financeira saudável – e isso só é possível educando-se – têm também uma produtividade e um relacionamento melhores dentro da equipe.

Como a sua empresa utiliza esse benefício? Ele já está disponível para os colaboradores? Empresas que buscam funcionários mais engajados têm investido na educação financeira para melhorar seu employer branding.

Aqui na Ahfin tem dado muito certo com nossos mais de 15.000 beneficiários e 30 empresas cadastradas. Tá Ahfin de saber mais sobre esse benefício? Fala com a gente:

CTA Tô Ahfin de finanças saudáveis

Leia também: